Educação Infantil e 1º e 2º anos voltam às aulas presenciais

Estabelecimentos e lugares públicos não deverão ter circulação de pessoas entre 20 horas e 5 horas

Estabelecimentos e lugares públicos não deverão ter circulação de pessoas entre 20 horas e 5 horas

Campo Bom seguirá as novas regras estabelecidas pelo Gabinete de Crise do Governo do Estado quanto ao combate à pandemia do coronavírus. Em live na página da Prefeitura, o prefeito Luciano Orsi explicou à população os procedimentos a serem tomados. No final da tarde desta segunda-feira (22), inclusive, o prefeito esteve reunido com a equipe que conduzirá os serviços de fiscalização para que as regras sejam cumpridas.

Independentemente das bandeiras finais, todos os 497 municípios gaúchos deverão seguir e fiscalizar a suspensão geral de atividades, incluindo estabelecimentos de atendimento ao público, reuniões, eventos, aglomerações e circulação de pessoas tanto em áreas internas quanto externas, em ambientes públicos ou privados, entre 20 horas e 5 horas, todos os dias, até o dia 2 de março. O horário de início da suspensão das atividades foi antecipado das 22 horas para as 20 horas e passa a valer a partir desta terça-feira (23). Também ficou estabelecido que poderão ter atividades presenciais os alunos da educação infantil e 1º e 2º anos do Ensino Fundamental, dentro das regras já estabelecidas.

O prefeito Luciano Orsi iniciou sua fala ressaltando que “o Hospital Lauro Reus está cheio, passamos para a bandeira preta a partir desta terça-feira, mas conseguimos a cogestão, que é uma gestão compartilhada entre o governo do Estado e os municípios. Reunidos com o governador, pela manhã, apresentamos a nossa realidade e por isso estamos aqui pedindo a cooperação de todos, para frearmos esse avanço tão forte da pandemia. Precisamos do esforço de todos, esta semana e semana que vem, para evitarmos o pior. Com a cogestão vamos poder trabalhar”, disse o prefeito.

O prefeito explicou ainda que, das 20 horas até às 5 horas, só serão permitidos serviços essenciais que são farmácias; hospitais e clínicas médicas; serviços funerários; serviços agropecuários, veterinários e de cuidados com animais em cativeiro; assistência social e atendimento à população em estado de vulnerabilidade; que realizem atendimento exclusivamente na modalidade de tele-entrega; postos de combustíveis, vedada, em qualquer caso, a aglomeração de pessoas nos espaços de circulação e nas suas dependências; os dedicados à alimentação e à hospedagem de transportadores de cargas e de passageiros, especialmente os situados em estradas e rodovias, inclusive em zonas urbanas; e hotéis e similares. Os esportes coletivos não serão permitidos em qualquer horário, neste período.

O Gabinete de Crise do Estado, antes de decidir manter a cogestão, ouviu associações regionais, prefeitos e entidades. O governador Eduardo Leite ressaltou que estamos vivendo o auge da pandemia no Estado e reconheceu que os prefeitos são peças fundamentais no processo de combate ao vírus.

Tags